Clube Paulista de Desportos no Gelo Hoje é Terça-Feira, 17 de Julho de 2018
  Principal Modalidades O Clube Seja um Patrocinador Fale Conosco
Luge
História

O esporte de Luge é considerado um dos mais antigos esportes de inverno. A palavra Luge vem do francês e sua tradução para o português é “trenó”.

As primeiras referências sobre Luge apareceram em 1480 na Noruega e em 1552 na região da Montanha de Erz, Alemanha.

A 1a competição oficial de Luge ocorreu em 1883 na cidade de Davos, Suiça com a presença de 21 competidores de 7 países.

A Federação Internacional de Luge (FIL) foi fundada no ano de 1913 na cidade de Dresden (Alemanha), e em 1935 foi aceita como entidade afiliada junto a Federação Internacional de Bobsled e Tobogã (FIBT). Foi somente em 1957 que a FIL conquistou sua autonomia quando o Comite Olímpico Internacional aprovou sua afiliação. A modalidade de Luge foi incluída pela 1a vez nos Jogos Olímpicos de Inverno somente no ano de 1964, em Innsbruck (Austria).

Disciplinas do Luge

Individual masculino

Individual feminino

Duplas - masculino

O Equipamento

Bota de Luge – formato aerodinâmico para ganho de velocidade

Capacete de Luge – formato aerodinâmico para ganho de velocidade

Trenó - Luge

Velocidade máxima e Força G: 130 a 150 Km/h, atingindo 5 G’s
Peso máximo do trenó: 23 kg (individual) e 27 kg (duplas)
Custo do trenó: R$ 6.000,00 reais Fabricação: Feito com fibra carbono, madeira e aço

A Pista de Gelo

Comprimento: entre 1.400 m e 1.500 m
Curvas: entre 15 e 19 curvas
Custo para construção da pista de gelo: R$ 100 milhões de reais

A Competição

Largada: Os atletas no Luge largam sentados impulsionando o trenó com as mãos no gelo e dando 3 remadas para ganho de velocidade. No Luge os atletas tem luvas especiais com agulhas para ajudar no atrito com o gelo na hora da largada.

Pilotagem: Depois da largada o(a) atleta deita no trenó numa posição aerodinâmica, guiando o trenó até a linha de chegada. Uma boa pilotagem requer bons reflexos e memorização do layout da pista. O atleta controla o trenó de Luge através de movimentos suaves entre as pernas, tronco e cabeça. Um erro de pilotagem pode causar uma capotagem e consequentemente a eliminação do atleta na competição. Para ganhar velocidade é muito importante que o(a) atleta esteja bem relaxado(a) no trenó.

Chegada: Ao cruzar a linha de chegada o atleta freia levantando a parte da frente do trenó e fazendo atrito com os pés no gelo.

Tempo: Dependendo da pista uma descida dura entre 50 e 60 segundos. Os trenós chegam a 150 km/h.

Pontuação e Ranking: Os primeiros 30 atletas ganham pontos conforme o ranking da Federação Internacional de Luge. A partir da 30a colocação cada atleta que terminar a competição conquista 1 ponto no ranking. No final da temporada o(a) atleta com o maior número de pontos acumulados no ranking, são declarados campeões mundiais.
Na rede
Newsletter:
Newsletter
Cadastre seu e-mail para receber informações:
Apoio
Mais Informações
Assembleias Gerais Extraordinária e Ordinária da CPDG
Baiano, Edson Bindilatti é o piloto dos Blue Birds por vaga olímpica no bobsled em 2018
Rafael Souza, vem do Rio o mais jovem integrante da seleção brasileira de bobsled
Franca do basquete é também do bobsled e tem Odirlei Pessoni nos Blue Birds
Bobsled do Brasil tem Denis Parreiras, do calor do interior de São Paulo para o gelo
Tweets
Enquete
Em qual modalidade de Inverno o Brasil ganhará a sua 1ª medalha Olímpica?
Outros 43.2 %
Bobsled 25.7 %
Skeleton 18.5 %
Curling 9.27 %
Luge 3.09 %
 
Copyright © 2018- Clube Paulista de Desportos no Gelo. Todos os direitos reservados. Siga o CPDG